Peixe Esturjão

Peixe Esturjão está em perigo de extinção

Historicamente, o esturjão do Atlântico habita os sistemas fluviais mais importantes ao longo da costa atlântica. Desde o final de 1800 a início de 1900, sua população diminuiu progressivamente, principalmente como resultado da pesca comercial regulamentada. Outros impactos significativos que levaram à situação crítica do esturjão do Atlântico e eventual extirpação em partes da sua escala histórica incluem a construção de barragens que bloqueou a migração de desova, perda de habitat, como resultado de invasão humana e poluição da água.

Características

– Esturjões não tem escamas, e seus corpos são blindados com várias fileiras de placas ósseas chamadas scutes.
– Seus corpos são em forma de torpedo, e a sua cabeça fica baixa.
– Eles têm uma cauda heterocercal muito semelhante ao de tubarões.
– Seu esqueleto é quase inteiramente cartilaginoso.
– Eles têm quatro grandes barbelas que oscilam em frente da boca, e servem como órgãos sensoriais.
– Eles têm uma boca de sucção do tipo elástico na parte inferior da cabeça.
– Esturjões são oportunistas com uma dieta que consiste principalmente de vermes, crustáceos, larvas de insetos, pequenos peixes e moluscos.

Esturjão do Atlântico são de crescimento lento e maturação tardia. Os machos são menores que as fêmeas na maturidade sexual, tem em média 1,5 m de comprimento e pode pesar até 41 kg, enquanto as fêmeas medem em média 1,8 m de comprimento e pesa 68 kg. Eles podem crescer até 4,26 m e pesar até 272 kg.

O Esturjão do Atlântico são anadromous, o que significa que eles passam a maior parte de sua vida no mar, e migram rio acima, na primavera para desovar. As fêmeas não desovam a cada ano. Elas podem gerar apenas uma vez durante um período de 2-6 anos, e vão produzir até 2 milhões de ovos em uma única temporada.

O termo esturjão inclui mais de 20 espécies que são comumente conhecidas como esturjões e várias espécies aparentadas que possuem nomes comuns distintos, sendo as mais notáveis sterlet, kaluga e beluga.

O Esturjão do Golfo e esturjão do Atlântico são do mesmo gênero, e são muito semelhantes na aparência, no entanto, existem algumas diferenças distintas, sendo o mais óbvio geográfica. Acredita-se que o surgimento da península da Flórida, há mais de um milhão de anos atrás, separou as duas espécies.

Várias espécies de esturjão são pescadas para a extração da sua ova, da qual se faz o caviar. Além disso, um dos melhores tipos de isinglass, ou cola de peixe, é feito com a bexiga natatória do esturjão.

Peixe Esturjão 4

Peixe Esturjão 3

Peixe Esturjão 2

Peixe Esturjão