Powder Brown Tang: Dieta, Companheiros e Segurança no Recife

O Peixe-Cirurgião Tang Marrom em Pó pode ser uma ótima adição ao seu aquário de água salgada, desde que você esteja ciente de suas necessidades e altos requisitos de manutenção. Seu sistema imunológico não é muito bom, então você deve garantir que as condições da água permaneçam consistentes.

Outra coisa a ter em mente é o seu comportamento semi-agressivo com membros de sua espécie e outros Tangs de aparência similar, por isso às vezes é melhor mantê-lo sozinho. Este guia cobre tudo o que você precisa saber sobre o Tang Marrom em Pó, desde a dieta e os requisitos do aquário até companheiros e reprodução, então vamos começar!

Tabela de conteúdos

Resumo da Espécie

O Tang Marrom em Pó (Acanthurus japonicus) é uma espécie única de Peixe-Cirurgião que proporciona um excelente contraste visual em aquários comunitários. Essa espécie habita recifes, lagoas e áreas litorâneas do Pacífico Ocidental, particularmente na costa do Japão, e recifes quentes em todo o Oceano Índico, particularmente nas Filipinas e Taiwan.

Esses peixes geralmente são encontrados entre 16 e 25 pés abaixo da superfície em pequenos grupos ou grandes cardumes. Mergulhadores costumam avistá-los em áreas expostas, pois os peixes se sentem confortáveis nadando em águas claras. Biólogos consideram o Tang Marrom em Pó semi-agressivo, tornando-o uma das espécies Tang mais dóceis.

Apelidado de Peixe-Cirurgião Japonês e Cirurgião Preto em Pó, esses peixes são nadadores ativos e herbívoros. Eles possuem muitas peculiaridades comportamentais e vulnerabilidades imunológicas comuns a outros Tangs. Tangs marrons em pó são peixes semi-difíceis de manter que o recompensarão com uma valiosa limpeza do tanque.

Aparência

Tangs marrons em pó têm o tipo de corpo achatado e o formato oval característico de todos os Peixes-Cirurgião. Fiel ao seu nome, eles são principalmente marrons. No entanto, a iluminação do seu tanque pode dar-lhes um tom mais acinzentado. Eles têm uma marca branca que se estende abaixo de cada um de seus grandes olhos até a boca.

Esses peixes têm faixas amarelas correndo ao longo da parte superior de seus corpos e barrigas, que se encontram na cauda. As marcações amarelas criam um padrão semelhante a um garfo enquadrando o corpo do peixe. A nadadeira dorsal, que vai da cabeça do peixe até sua cauda, é de um marrom mais escuro que o corpo e possui uma borda azul elétrico. Eles têm uma faixa laranja sobre a parte marrom de suas nadadeiras dorsais.

As nadadeiras peitorais e anal também são marrons escuras, com a mesma borda azul da nadadeira dorsal. A nadadeira caudal é um padrão marrom e azul misturado, mais marrom perto do corpo e mais azul perto das extremidades. As pontas se estreitam em pontos e são enganosamente afiadas.

Nota do Autor: Como todos os Tangs, os Marrons em Pó têm um espinho longo estendendo-se de cada lado de sua cauda. O peixe usa essas estruturas para se afirmar em conflitos territoriais com outros Tangs Marrons em Pó e para defesa. Os apêndices não são tão proeminentes nos Pós como em muitos outros Tangs. No entanto, é essencial manusear esses peixes com cuidado ao movê-los entre tanques ou ao alcançar seu aquário para realizar a manutenção.

Um peixe tang marrom em pó nadando em um tanque de água salgada

Expectativa de vida

Na natureza, um Tang Marrom em Pó pode ter uma expectativa de vida de mais de 20 anos e em cativeiro cerca de sete anos. Seus sistemas imunológicos precários comprometem sua longevidade. Juvenis de Tang Marrom em Pó têm corpos marrons mais claros com nadadeiras amarelas. Eles não têm as listras brancas nos rostos.

Acan Coral: Cuidados, Fluxo do Tanque e IluminaçãoAcan Coral: Cuidados, Fluxo do Tanque e Iluminação

Tamanho Médio

O tamanho médio de um Tang Marrom em Pó é de cerca de 8 polegadas. Não há diferença significativa de tamanho entre machos e fêmeas. Tangs marrons em pó são um dos membros menores da família Tang.

Cuidados com o Tang Marrom em Pó

Esses peixes são moderadamente difíceis de manter e exigem condições de água consistentes e vigilância ativa devido a seus sistemas imunológicos precários. No entanto, eles geralmente se saem bem em cativeiro se você os aclimatar efetivamente e mantê-los satisfeitos e nutridos.

Os especialistas sugerem sempre pedir para observar a alimentação de seu Tang quando comprá-lo. A perda de apetite é um dos primeiros sinais de doença e má saúde. Além disso, você pode garantir que o peixe selvagem capturado aceite alimentações simuladas.

Tamanho do Tanque

Seu Tang Pó requer um tamanho mínimo de tanque de 125 galões. Tanques mais longos são preferíveis porque criam mais espaço aberto para natação e simulam o habitat natural do peixe. Como com a maioria dos peixes, quanto maior o tanque, melhor.

Parâmetros da água

  • Temperatura da água: 73 a 78° F
  • Níveis de pH: 8,1 a 8,5
  • Dureza da água: 8 a 12 dKH
  • Gravidade específica: 1.021 a 1.026

Configuração do tanque

A chave para a configuração do tanque Tang Marrom em Pó é equilibrar a necessidade de água aberta para nadar com a criação de áreas suficientes para que eles se escondam. Povoar seu aquário com muitas pedras vivas, mas estabelecer abrigos e frestas adequados ao distribuir o material. Um substrato arenoso é ideal porque esses Tangs varrerão o chão do tanque durante todo o dia à procura de algas.

Filtragem

Você precisa de um sistema de filtragem poderoso o suficiente para lidar com o volume do seu tanque e estabilizar os níveis. Mudanças nas condições da água estressarão seu Tang Marrom em Pó. Também é essencial investir em uma bomba de circulação de qualidade. Esse dispositivo estabelecerá uma corrente forte, que seu Tang ativo vai gostar, e oxigenará a água.

Aclimatação

O passo mais difícil para abrigar um Tang Pó é aclimatá-lo à sua configuração. Eles são mais exigentes do que outros Tangs a esse respeito. A maioria dos especialistas concorda que seu peixe prosperará como habitante do tanque se sobreviver à transição.

O ideal é aclimatá-los ao tanque de destino usando o método de gotejamento lento por várias horas. Tangs marrons em pó também parecem suscetíveis ao estresse e à estimulação excessiva, por isso, colocá-los em quarentena em um tanque de retenção com menos atividade antes de introduzi-los no tanque comunitário eventual é ideal.

A suscetibilidade desse peixe a queimaduras de amônia nas brânquias e nadadeiras complica sua aclimatação. O composto está presente nos dejetos dos peixes. Quando transportados ou enviados, a acumulação desse material pode prejudicar o Pó, causando brânquias vermelhas e deterioração dos tecidos.

Nota do Autor: Se você obtiver seu peixe on-line e enviá-lo para sua casa, inicie o processo de aclimatação imediatamente e monitore de perto seu Pó quanto a danos nas brânquias. Estabelecer os níveis de pH adequados no tanque de quarentena e administrar tratamentos antibacterianos são a melhor maneira de gerenciar queimaduras de amônia.

Doctorfish Tang: Dieta, Tamanho do Tanque e SetupDoctorfish Tang: Dieta, Tamanho do Tanque e Setup

Tangs marrons em pó são seguros para recifes?

Sim, se você está procurando peixes seguros para recifes, o Tang Marrom em Pó é um deles! Eles não morderão nem prejudicarão os pólipos de coral ou os invertebrados que habitam seu recife. Como com todos os nadadores ativos, é melhor garantir que seus corais estejam fixados e seguros para evitar danos físicos desse grande peixe ativo perturbando inadvertidamente a configuração.

Doenças comuns possíveis e prevenção

Como seus colegas Tangs, Tangs marrons em pó não têm a camada protetora de muco que protege muitos peixes de parasitas. Como resultado, eles são vulneráveis à Ich Marinha. A infecção cria manchas brancas no corpo e nadadeiras do peixe. Quanto mais cedo você pegar a doença, mais fácil será tratá-la.

Nota do Autor: Se você observar sinais de doença, otimize as condições da água do seu tanque e inicie o tratamento com um antiparasitário de venda livre.

Esses peixes também são propensos à Doença da Cabeça e da Linha Lateral (HLLD). Essa condição, resultante da desnutrição, causa feridas abertas no corpo do peixe ou nos lados de sua cabeça. Embora muitas vezes fatal, a detecção precoce é a chave para a recuperação. Ao perceber a HLLD, comece com aumento da alimentação e forneça suplementos vitamínicos para fortificar seu peixe.

Prevenir doenças em seu Tang Marrom em Pó requer a manutenção de condições de água consistentes e a realização de mudanças de água de rotina. Além disso, a resiliência do seu peixe depende muito de seu humor. Peixes felizes e bem alimentados são mais resistentes do que peixes estressados. Monitore o comportamento do seu peixe, varie sua dieta e garanta que eles tenham espaço adequado para maximizar o bem-estar geral.

Alimentação e Dieta

Tangs marrons em pó são herbívoros que se alimentam de plantas marinhas e algas, especialmente algas bentônicas. Eles preferem várias pequenas refeições por dia. As pedras vivas do seu tanque criarão condições ideais para o crescimento natural de algas. Além disso, você pode cultivar algas em um refúgio ou comprar preparações de plantas congeladas.

Colocar material vegetal ou nori no tanque usando um clipe de alimentação permite que seu Pó pastoreie como faria na natureza. Este método ajudará a controlar o estresse e manter seu peixe satisfeito. Esses peixes também aceitarão péletes à base de plantas, adicionando à variedade de suas refeições. É fundamental observar seu Pó durante as refeições. Sua passividade relativa e apetites menores podem aumentar o risco de desnutrição.

Nota do Autor: Oferecer várias pequenas refeições diárias e variar as opções do seu peixe mantê-lo-á engajado com sua dieta simulada.

Comportamento e temperamento

Tangs marrons em pó são considerados um dos Tangs mais pacíficos, mas ainda assim demonstrarão agressividade quando provocados ou se sentirem que seu território está sendo invadido. São peixes ativos que explorarão todos os níveis do tanque e pastarão durante o dia, tornando imprescindíveis as presilhas de alimentação e as pedras vivas para uma nutrição adequada.

Seu Pó vai pentear em busca de algas em rochas, paredes do tanque e equipamentos. Suas bocas são adaptadas às suas minúsculas fontes de alimento e não causarão danos durante a alimentação. Seus desejos por algas ajudam a manter seu tanque limpo.

Imperador Angelfish: Cuidados, Longevidade e Mais!Imperador Angelfish: Cuidados, Longevidade e Mais!

Esses peixes se saem melhor quando mantidos sozinhos. Eles são agressivos com membros de sua espécie e outros Tangs de aparência semelhante. Lutas com seu apêndice semelhante a uma lâmina podem ser letais. Além desses conflitos territoriais, eles são peixes pacíficos da comunidade que coexistem bem com outras espécies. Sua natureza gradual de se alimentar e dócil os torna candidatos a serem intimidados por peixes predadores maiores.

O ideal é garantir que seu Pó seja um dos últimos habitantes que você introduz no seu tanque. Embora geralmente passivo, eles são mais assertivos uma vez estabelecidos como residentes e podem se impor contra novas adições.

Um acanthurus japonicus procurando comida

Companheiros de tanque do Tang marrom em pó

Pós são ótimos para tanques comunitários que não tenham outros Pós ou Tangs de aparência semelhante. Eles também deixam crustáceos e invertebrados em paz. Companheiros viáveis incluem:

Reprodução

A reprodução cativa de Tangs marrons em pó é impossível em um tanque doméstico. Esses peixes são reprodutores de águas abertas. Machos e fêmeas liberam seu material genético, que se dispersa na corrente antes de se unir. As larvas então se desenvolvem na superfície do oceano antes de amadurecer ao estágio em que podem retornar ao recife.

A dificuldade em determinar o sexo desses peixes e o tamanho do tanque necessário para abrigar mais de um Tang marrom em pó impedem a reprodução doméstica. Atualmente, esses peixes são reproduzidos comercialmente, mas a maioria dos espécimes disponíveis para compra ainda são capturados na natureza, porque a desova desses peixes é um desafio, e eles são fáceis de coletar no oceano.

Resumindo

Cuidar de um tang marrom em pó não é tão complicado quanto pode parecer à primeira vista. Ao fornecer a eles o ambiente, a dieta e a atenção certos, você pode desfrutar da beleza e do charme deste peixe por muitos anos.

No geral, cuidar deste incrível peixe pode ser uma experiência gratificante e enriquecedora. Com um pouco de esforço e atenção, você pode proporcionar um lar confortável e feliz para o seu tang marrom em pó. Esperamos que este guia tenha ajudado e desejamos a você muito sucesso!

Maria Oliveira

Maria é uma entusiasta da aquariofilia, dedicando seu tempo livre ao cuidado de seus aquários meticulosamente montados. Apreciadora da tranquilidade que seus peixes proporcionam, Maria mergulha profundamente no estudo das diferentes espécies, tornando-se uma referência em seu círculo social para tudo que diz respeito a esse fascinante hobby. Com paciência e dedicação, ela cultiva não apenas belos ambientes aquáticos, mas também um espaço de serenidade e beleza em sua própria vida.

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go up

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar usando este site, assumiremos que você concorda com isso. Mais informações