Java Fern: Como Crescer, Plantar e Propagar

É difícil encontrar uma planta mais popular para aquários de água doce do que a falangipani. E com a sua natureza robusta e aparência bonita, não é difícil ver por quê!

O guia abaixo vai ensinar tudo o que você precisa saber sobre cuidados com a falangipani. Condições ideais, plantio, propagação e taxa de crescimento são todos cobertos!

Tabela de conteúdos

Resumo das Espécies

De todas as plantas aquáticas disponíveis no comércio, a falangipani (Microsorum pteropus) é uma das mais populares. Elogiada por sua robustez e adaptabilidade, é um cultivar adequado para uma ampla variedade de tanques. O cuidado com a falangipani é simples e esta planta é relativamente fácil de cultivar, tornando-a uma escolha fantástica para iniciantes e aquaristas experientes.

Planta de falangipani em um aquário de água doce

A falangipani é originária de corpos d'água do Sudeste Asiático. Normalmente floresce em rochas, raízes e troncos de árvores que crescem ao longo de rios e cachoeiras. A planta pode crescer total ou parcialmente submersa.

Nota do autor: Ao contrário de muitas plantas aquáticas, a falangipani não depende de suas raízes para absorver nutrientes do substrato. Ela pode se prender a qualquer superfície texturizada onde usará suas folhas para se manter saudável.

Não importa que tipo de tanque você tenha, a falangipani é uma adição digna que pode melhorar a qualidade de vida dos habitantes do aquário, ao mesmo tempo em que fornece uma aparência inconfundivelmente tropical.

A Vantagem de Tê-la no Seu Tanque

Ter plantas de qualquer tipo no seu aquário é benéfico, mas a falangipani leva a melhor por seus requisitos de baixa manutenção e fácil proliferação. 

A falangipani é uma planta de fácil cultivo que apoia ativamente peixes e invertebrados. Logo de cara, as folhas desta planta fornecem abrigo e segurança. Os peixes as usarão para se esconder quando se sentirem ameaçados ou encontrar um momento de paz em um tanque comunitário barulhento. Muitos também utilizarão as folhas da planta para se afastar da luz.

Outro benefício de ter falangipani no seu tanque é o seu impacto na qualidade da água. Ela absorve dióxido de carbono, que os peixes produzem quando respiram. A planta usa o dióxido de carbono para prosperar, substituindo-o por oxigênio saudável para os habitantes do tanque.

A planta também pode ajudar a lidar com os níveis de nitrato. Os nitratos são um subproduto perigoso dos dejetos dos peixes que podem matar lentamente todas as criaturas vivas no seu tanque. Mudanças constantes de água e filtragem poderosa ajudam a manter baixos os níveis de nitrato, e plantas como a falangipani apoiarão esses esforços para proporcionar ainda mais tranquilidade.

É por isso que saber como proporcionar bons cuidados com a falangipani é uma habilidade tão valiosa. Você não está apenas ajudando esta planta a prosperar, mas também o restante do seu tanque!

Aparência

A falangipani é uma planta bonita com muito a oferecer em termos de estética. A parte principal da planta apresenta folhas grossas e verdes com uma textura semelhante ao couro. Elas são surpreendentemente duráveis, o que diminui as chances de danos físicos de peixes agitados.

A intensidade da coloração pode variar de planta para planta. No entanto, o nível de luz que recebe também é importante. Com a luz certa, as folhas têm uma cor verde profunda para indicar sua saudabilidade.

Se você olhar de perto, pode notar algumas veias pretas escuras ou manchas marrons. As veias são típicas e geralmente mais perceptíveis em folhas maduras. Enquanto isso, as manchas marrons são muitas vezes sinais de reprodução da planta. Mais sobre isso depois.

Nota do autor: Existem vários tipos de falangipanis por aí. Você pode encontrar plantas com folhas estreitas, folhas largas ou até folhas em forma de lança. Outras assumem uma aparência mais arbustiva graças às folhagens franjadas. O tipo mais comum tem lâminas largas semelhantes à grama com uma textura distinta.

Tamanho e Taxa de Crescimento

Uma falangipani madura pode crescer até alturas de cerca de 13 polegadas. A planta pode se espalhar entre seis e oito polegadas de largura, criando bastante cobertura dentro do seu tanque. 

Uma das melhores coisas sobre a planta falangipani é que ela tem uma taxa de crescimento lenta. Ao contrário de outras plantas, ela leva seu tempo para atingir seu potencial máximo. Como resultado, não há necessidade de poda ou rearranjo contínuo. 

Depois que a planta se estabelece, ela produzirá um crescimento lento e constante por anos.

Cuidados com a Falangipani

Cuidar da falangipani é um processo extremamente fácil que qualquer aquarista pode lidar. É de baixa manutenção e se adapta facilmente a muitos ambientes diferentes.

Dito isso, a planta tem suas preferências quando se trata das condições do tanque. Deixar de atender às suas necessidades básicas impedirá a planta de prosperar. Felizmente, a falangipani é amigável para iniciantes, tornando-a uma excelente escolha para aquaristas de todos os níveis de habilidade.

Aqui estão algumas diretrizes essenciais a serem seguidas em relação aos cuidados com a falangipani.

Tamanho do Tanque

Para cultivar falangipani com sucesso, a maioria dos especialistas em aquários recomenda tanques de pelo menos 10 galões de volume. Qualquer coisa menor que isso poderia acabar retardando seu crescimento.

Nota do autor: Um aquário de 10 galões é um bom ponto de partida para uma única planta. Mas se você quiser manter várias, é melhor ir maior. Muitos também recomendam o transplante à medida que a planta amadurece. Plantas maiores podem superlotar pequenos aquários, especialmente se eles tiverem peixes.

Parâmetros da Água

Um dos elementos mais importantes dos cuidados com a falangipani é cultivá-la em um ambiente que imite o mais próximo possível seu habitat natural. Na natureza, a falangipani cresce ao longo de rios, córregos e cachoeiras. Há um fluxo de água abundante e uma quantidade decente de oxigênio.

A planta não precisa de muito CO2 extra. Ela também pode se dar bem sem fertilizante líquido.
Os fatores mais importantes a serem observados são temperatura, nível de pH e dureza. A falangipani prefere ambientes quentes com água macia e ligeiramente ácida. Como mencionado anteriormente, esta planta é adaptável. Desde que as condições da água se enquadrem nos seguintes parâmetros, a falangipani não deve ter problemas para prosperar.

  • Temperatura da água: 68°F a 82°F (meados dos 70s é ideal)
  • Níveis de pH: 6.0 a 7.5
  • Dureza da água: 2 a 15 dKH

Iluminação

A falangipani cresce na maioria das condições de iluminação. No entanto, ela se sai melhor com níveis de luz baixos a moderados.

Qualquer coisa muito intensa pode causar graves problemas de saúde. Manchas de queimadura podem se desenvolver nas folhas, resultando em um maior risco de infecção. Algumas folhas também podem perder a cor e ficar transparentes.

As condições de iluminação afetam significativamente o crescimento e a aparência, portanto, encontrar o equilíbrio certo é obrigatório. Luz excessiva poderia resultar em danos físicos e crescimento retardado. Mas o mesmo pode ocorrer sem luz suficiente!

Nota do autor: Um meio termo é cerca de 1,5 watt de luz por galão de água no tanque. Lâmpadas com temperatura de cor entre 5.000 e 7.500 Kelvin funcionam bem. Nesse nível, a planta deve parecer muito saudável, com coloração intensa e sem manchas de queimadura perceptíveis.

Substrato

Para a falangipani, o substrato no seu tanque não é algo com que você precisa se preocupar. Na verdade, ela pode crescer bem em aquários de fundo despido!

Isso ocorre porque essa planta não absorve nutrientes do substrato como outras plantas. A absorção ocorre nas folhas e não pelas raízes. Enterrar as raízes da planta em qualquer tipo de substrato pode levar a um crescimento retardado e morte eventual.

Pode sobreviver por várias semanas em cascalho ou terra para plantas, mas as raízes da planta não devem ser enterradas por muito tempo para uma boa saúde a longo prazo.

Derretimento da Falangipani

Como qualquer outro ser vivo no seu tanque, as plantas de falangipani são suscetíveis a doenças. Essas plantas podem ser robustas, mas não são indestrutíveis.

Um problema generalizado que assola essa espécie de planta é chamado de derretimento da falangipani. Essa condição refere-se a um fenômeno único quando manchas escuras se desenvolvem nas folhas. As manchas marrons eventualmente ficam moles e apodrecem. As áreas problemáticas podem se tornar mais prevalentes à medida que a planta sofre, levando a uma destruição estética rápida e morte. Se você planeja praticar cuidados de ponta com a falangipani, o derretimento é algo que precisa levar a sério.

Então, o que causa o derretimento da falangipani?

Geralmente, a condição é um subproduto do estresse. É uma reação desagradável a condições de vida precárias.

Muitos fatores podem contribuir para o derretimento. O mais comum são condições de iluminação inadequadas. Os sintomas de luz demais são benignos no início. No entanto, a descoloração, perda de cor e aparência geral doentia são apenas o começo.

Se você não resolver os problemas de luz, o derretimento da falangipani pode assumir o controle. Felizmente, o problema é fácil de resolver. Desligar as luzes por vários dias dará à planta tempo suficiente para se recuperar.

O derretimento da falangipani também acontece por má nutrição e algas demais no aquário.

Essas plantas não requerem tratamentos regulares de fertilizante em um tanque saudável. No entanto, parâmetros aquosos medíocres podem resultar em deficiências de nutrientes. Nesses casos, a planta poderia se beneficiar de um impulso de fertilizante para iniciar seu crescimento.

Nota do autor: Curiosamente, problemas de algas podem se desenvolver pela falta de nutrientes. Cianobactérias, também conhecidas como algas verde-azuladas, cobrem as folhas da planta como um filme. Se não removidas, as algas causarão o derretimento da falangipani.

Como Plantar Falangipani

Aprender a plantar falangipani requer que você pense fora da caixa um pouco. Como não precisa de substrato, os métodos de plantio são um pouco mais envolvidos do que você experimentaria com outras espécies.

A planta tem pequenos rizomas que não gostam de viver sob areia ou solo. Eles se parecem com raízes escuras semelhantes a cabelos. Embora os rizomas sejam referidos por muitos como raízes, eles funcionam mais como hastes de ancoragem.

Um broto de falangipani

As raízes se prendem a superfícies ásperas. Na natureza, elas agarram pedras ásperas, troncos de árvores ou até mesmo raízes subaquáticas. Depois de ancorados no lugar, os rizomas continuarão a crescer, eventualmente criando uma rede de estruturas semelhantes a raízes que mantêm a planta no lugar.

Quando você planta uma falangipani no seu aquário, deve fixá-la em um pedaço de pedra ou madeira à deriva. Superfícies ásperas e texturizadas são as melhores. Os rizomas usam fachadas irregulares para obter um bom apoio, então acabamentos ultra lisos em pedras polidas ou vidro não funcionarão.

Rochas de lava, placas minerais naturais e madeira são as melhores opções. Madeira à deriva é uma escolha ideal, pois a grande área de superfície dá aos rizomas muitas oportunidades de se espalhar.

Se você estiver comprando falangipani em uma loja de animais, pode vê-la ancorada em madeira à deriva já. No entanto, você é livre para movê-la e colocar a planta onde quiser.

Para fazer isso, amarre as raízes com linha de pesca. Linha de pesca preta se mistura bem com os rizomas à medida que a planta cresce. Atilhos de borracha ou zíper mais visíveis também funcionam bem.

Eventualmente, os rizomas envolverão a superfície na qual você os fixar. Nesse ponto, você pode remover a linha de pesca. Alguns aquaristas a deixam para ter certeza. De qualquer forma, os rizomas continuarão a crescer e fornecer uma âncora mais confiável.

Poda e Apara

Se você está procurando uma planta que não requer poda constante, a falangipani é uma excelente escolha. Como afirmado anteriormente, essa espécie cresce relativamente devagar. Leva um tempo para atingir seu potencial máximo, portanto não há necessidade de podar a planta continuamente.

Claro, você sempre pode aparar sua falangipani para obter a aparência que deseja.

Se você preferir uma aparência mais aberta, pode afinar as folhas para menos densidade. Para fazer isso, corte as folhas o mais próximo possível dos rizomas. Continue podando a planta à medida que novos brotos aparecem para manter a propagação sob controle.

No lado oposto do espectro, você pode promover mais densidade de folhagem. Brotações podem se desenvolver nas folhas. Em vez de cortá-los, deixe-os proliferar. 

Com o tempo, a planta se tornará arbustiva, criando ainda mais lugares para seus peixes se esconderem.

Nota do autor: Geralmente, plantas maduras só precisarão de uma única poda anual. Durante essa sessão anual de poda, você pode reduzir a propagação da planta, remover folhas mortas ou descoloridas e impedir o crescimento excessivo.

Companheiros de Tanque

A falangipani tem todas as características para garantir ampla compatibilidade. É uma planta obrigatória que pode atender muito bem uma grande variedade de peixes.

Algumas plantas são mais delicadas que outras, criando problemas com peixes mais agitados. Os riscos de danos são aumentados com peixes que tendem a morder folhas ondulantes.

Felizmente, esse não é um problema com a falangipani.

Ela tem uma estrutura foliar muito resistente, tornando-a resistente o suficiente para suportar comedores de plantas conhecidos. A textura é longe demais para os peixes comerem. Como resultado, a maioria tende a ficar longe dela. Eles ainda usarão a planta para abrigo, mas comedores de plantas não ligam para ela.

A planta pode sofrer nas mãos de peixes mais agressivos, pois gostam de aproveitar sua natureza robusta para brincar. Mas mesmo assim, a falangipani geralmente é robusta o suficiente para suportar qualquer coisa.

Alguns bons companheiros de tanque para a falangipani incluem:

Nota do autor: Quando se trata de compatibilidade de companheiros de tanque, você só precisa ter cautela com a falangipani nos estágios iniciais de seu ciclo de vida. Novos transplantes são bastante vulneráveis, pois os rizomas são fracos. É uma boa ideia dar à planta algum tempo para se ajustar antes de introduzir peixes mais agitados.

Se você planeja manter falangipani em um tanque com espécies de peixes maiores, certifique-se de que esteja firmemente plantada em pedras grandes ou pedaços substanciais de madeira à deriva. Dessa forma, você não precisa se preocupar com a inclinação acidental.

Propagação da Falangipani

Plantas de falangipani se reproduzem por apomixia. Essa espécie não desenvolve sementes. Em vez disso, brota réplicas perfeitas de si mesma em suas folhas. 

Lembre-se daquelas manchas pretas que mencionamos anteriormente? Às vezes, clones completamente novos da planta brotam dessas manchas. Esse processo leva várias semanas para ocorrer e só acontece em plantas maduras.

Quanto mais você deixar o processo continuar intocado, mais crescimento observará (esta é uma das partes mais difíceis da propagação da falangipani para muitos aquaristas). Eventualmente, você começará a ver pequenas folhas e sistemas de raiz brotando. Essas minúsculas plantas são chamadas de brotos.

Na natureza, os brotos naturalmente se soltam devido à forte correnteza. Eles são levados rio abaixo até se prenderem a um lugar firme para crescer em uma nova planta.

No ambiente fechado do seu aquário, você pode tomar as rédeas.

Para propagar a planta, use uma tesoura estéril para cortar esses brotos. Remova-os cuidadosamente das folhas e fixe os rizomas frescos em uma nova superfície. Em algumas semanas, os brotos devem se desenvolver em outra falangipani saudável.

A propagação da falangipani também é possível cortando rizomas existentes. Tudo o que você precisa fazer é cortar um rizoma ao meio, replantá-lo em um novo local e aguardar o crescimento florescer. Este método pode ser arriscado, pois sempre há uma chance de você danificar a planta existente.

A rota do broto tende a ser a opção mais segura. Felizmente, plantas maduras podem produzir continuamente novas réplicas, resultando em um fornecimento contínuo de propagações.

Conclusão

Como você pode perceber, não há muito o que se preocupar quando se trata de cuidar da falangipani. Desde que você siga as recomendações no guia acima, não terá problemas em fazer essa planta prosperar.

Avise-nos se tiver alguma dúvida sobre esta planta ou ideias sobre como podemos tornar este guia ainda melhor! Adoramos receber feedback de nossos leitores.

Maria Oliveira

Maria é uma entusiasta da aquariofilia, dedicando seu tempo livre ao cuidado de seus aquários meticulosamente montados. Apreciadora da tranquilidade que seus peixes proporcionam, Maria mergulha profundamente no estudo das diferentes espécies, tornando-se uma referência em seu círculo social para tudo que diz respeito a esse fascinante hobby. Com paciência e dedicação, ela cultiva não apenas belos ambientes aquáticos, mas também um espaço de serenidade e beleza em sua própria vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go up

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar usando este site, assumiremos que você concorda com isso. Mais informações