Guia Completo de Cuidados com Peixes Guppy

Os peixinhos guppy são incrivelmente populares na cena de aquários de água doce. De baixa manutenção e amigáveis para iniciantes, há muito o que gostar nesta espécie!

Este guia vai ensinar tudo o que você precisa saber sobre o cuidado com o guppy. Embora eles não sejam difíceis de manter, você ainda precisa entender os requisitos básicos se quiser que eles vivam vidas longas e felizes!

Tabela de conteúdos

Resumo da Espécie

Os peixes guppy (Poecilia reticulata) são alguns dos mais deslumbrantes na comunidade de aquários. Reverenciados por sua deslumbrante coloração e rápida taxa de reprodução, os guppies são os peixes de água doce domesticados quintessenciais. Muitos aquaristas experientes os comparam aos peixes dourados, pois são bastante generalizados e fáceis de manter saudáveis.

Nota do Autor: Esta espécie é perfeita para iniciantes. Eles são resistentes, sem frescuras e podem se dar bem em ambiente comunitário.

O guppy foi descoberto pela primeira vez na década de 1860 na América do Sul. Sua distribuição natural é vasta. No entanto, eles são mais prevalentes no Brasil e na Guiana. Algumas populações selvagens também são encontradas em Barbados.

Curiosamente, você pode encontrar peixes guppy em muitos lugares ao redor do mundo. E não são apenas donos irresponsáveis que os soltaram na natureza que causaram essas populações crescentes.

One guppy fish swimming by plants in an aquarium

O peixe guppy é frequentemente usado para controle de mosquitos. Sua propensão a consumir larvas de mosquito faz deles uma opção barata e confiável para reduzir populações de mosquitos sem pesticidas químicos. Claro, introduzir esses peixes em ambientes estranhos nem sempre termina positivamente, e você nunca deve tentar soltá-los na natureza por conta própria.

Felizmente, a maioria dos guppies vendidos hoje são simplesmente usados como animais de estimação. Esses peixes têm muito a oferecer tanto para aquaristas novos quanto experientes.

Aparência

O aspecto mais emocionante do guppy é sua aparência.

Esses peixes apresentam lindas barbatanas caudais repletas de cores! Na maioria dos casos, o corpo é relativamente discreto. Esses peixes têm um perfil semelhante ao de um minguante, com um focinho pontiagudo e uma boca virada para cima.

Tetra Silver Tip: Cuidados, Longevidade e Companheiros de TanqueTetra Silver Tip: Cuidados, Longevidade e Companheiros de Tanque

Mas após a fenda caudal, emerge uma explosão de beleza flutuante! O guppy tem uma barbatana em forma de leque consideravelmente grande em comparação com o restante do corpo. Você pode ver cores e texturas semelhantes nas outras barbatanas, mas a barbatana caudal é onde estão a maioria dos detalhes.

Nota do Autor: Contrariamente à crença popular, nem todos os guppies são iguais. Quando a maioria das pessoas pensa nesses peixes, imagina a aparência típica dos peixes machos. No entanto, essa espécie exibe um dimorfismo sexual bastante extremo!

Tanto machos quanto fêmeas podem exibir a barbatana flutuante que define o guppy, mas as fêmeas tendem a ser significativamente maiores no geral. Elas são mais cheias e podem crescer até o dobro do tamanho dos machos. Por esse motivo, a barbatana caudal não é tão atraente.

Contra o tamanho maior do corpo da fêmea, não é tão "na sua cara" como as barbatanas dos machos.

Quanto à cor, o céu é o limite com os guppies! Existem reportedly mais de 300 variedades diferentes. Esses peixes podem assumir um espectro de cores e padrões.

Guppy fish swimming in a large tank

Os guppies são os favoritos entre os criadores de água doce. Graças à sua taxa de desova prolífica, é relativamente fácil criar novas variações desses peixes coloridos.

Algumas das variedades mais populares incluem o guppy cobra, smoking, pele de cobra e renda. Esses tipos apresentam distintos padrões pretos contra uma explosão de cores vibrantes.

Expectativa de Vida

A expectativa de vida típica de um peixe guppy é de dois a cinco anos. Como qualquer outro peixe, sua expectativa de vida é amplamente atribuída ao nível de cuidado que você oferece.

Não há garantias, com sorte e genética entrando em jogo aqui. No entanto, os peixes guppy que vivem em um aquário bem mantido estão bem adequados para vidas mais longas e mais saudáveis.

Por outro lado, aqueles em condições precárias tendem a sucumbir mais facilmente ao estresse e às doenças. Felizmente, o cuidado com o guppy é algo que todos devem conseguir administrar (mais sobre isso adiante).

Jungle Val: O Guia Completo para Cuidados e PlantioJungle Val: O Guia Completo para Cuidados e Plantio

Tamanho Médio

Os guppies não são grandes, o que torna as barbatanas flutuantes ainda mais impressionantes.

O tamanho médio de um peixe guppy adulto é de cerca de cinco centímetros. As fêmeas podem chegar a 6,5 centímetros. Enquanto isso, os machos podem nem chegar aos 5 centímetros!

Nota do Autor: Seu pequeno tamanho é perfeito para aqueles que têm aquários menores. No entanto, eles também podem se sentir bastante confortáveis em um aquário maior, desde que você mantenha um grupo maior junto.

Cuidados com o Guppy

Há uma razão pela qual você vê tantos aquaristas recomendando guppies para iniciantes. Apesar de seu pequeno tamanho, esses peixes são surpreendentemente resistentes!

Resilientes e altamente adaptáveis, eles são uma ótima escolha para qualquer um que esteja aprendendo os princípios básicos da aquariofilia. O cuidado adequado com o guppy é algo que qualquer um pode administrar.

Mas como sempre, esta espécie tem algumas diretrizes e requisitos preferidos para que eles realmente prosperem. Aqui está a informação crucial que você não pode perder.

Tamanho do Aquário

Primeiro, que tipo de aquário um guppy precisa?

Graças ao seu pequeno tamanho, você não precisa de um aquário enorme para manter guppies. Um trio pode viver confortavelmente em um ambiente com apenas 20 litros! Um aquário de 20 litros atenderá às necessidades básicas dos peixes.

Mas para melhores resultados, recomendamos optar por um aquário de 40 litros ou maior.

Um aquário maior oferece mais espaço para viver confortavelmente. Os guppies são altamente ativos e adoram nadar pelo ambiente. Aquários maiores acomodam melhor esse comportamento do que aquários menores.

Ruby Tetra 101: Cuidados, Tamanho do Tanque e AlimentaçãoRuby Tetra 101: Cuidados, Tamanho do Tanque e Alimentação

Nota do Autor: Não só isso, mas esses peixes também se reproduzem rapidamente. Embora você possa começar com um pequeno grupo, há uma boa chance de a população crescer diante de seus olhos.

Parâmetros da Água

A melhor coisa que você pode fazer por qualquer espécie de peixe é replicar seu ambiente natural o máximo possível. Felizmente, não é muito difícil quando se trata de cuidar de guppies.

Os peixes guppy são originários das águas quentes da América do Sul. Eles podem se adaptar bem a uma faixa de temperatura relativamente ampla. No entanto, eles se saem melhor em condições mais quentes.

Curiosamente, o ciclo de vida de um guppy pode flutuar com base nas condições da água. Em clima mais frio, eles amadurecem em um ritmo mais lento e se reproduzem com menos frequência. Enquanto isso, eles atingem a idade adulta mais rápido em condições mais quentes.

Os guppies geralmente vivem em riachos e lagoas com fluxo de água moderado. Como resultado, seus habitats naturais geralmente estão fervilhando de vida. Para replicar o ecossistema vivo, é melhor fornecer água mais dura e um equilíbrio de pH geralmente neutro.

A beleza de cuidar de guppies é que você não precisa ser exato. Você ainda deve monitorar as condições da água regularmente (com um bom kit de testes) para evitar grandes flutuações de amônia e impedir mudanças químicas significativas que possam prejudicar seus peixes. Mas, contanto que você se mantenha dentro das seguintes faixas aceitáveis, seus peixes devem ficar bem.

  • Temperatura da água: 18°C a 29°C (em torno de 24°C é ideal)
  • Nível de pH: 7,5 a 8,0
  • Dureza da água: 8 a 12 dGH

O que colocar dentro do aquário

Se você quiser ser criativo, agora é a sua chance!

Ao contrário de outras espécies de peixes tropicais, os guppies não são muito exigentes quanto aos itens decorativos em seu aquário. Como sempre, o natural é o melhor, mas esses peixes não vão se importar de qualquer maneira.

Comece com uma camada padrão de substrato de areia. A areia é a escolha preferida para os guppies, pois é fina o suficiente para não causar problemas se ingerida acidentalmente. No entanto, você sempre pode usar cascalho ou pedras grandes, se preferir.

Outro motivo para usar areia são seus efeitos em plantas vivas. Os guppies adoram ter um ambiente exuberante cheio de vegetação. Na natureza, os peixes guppy são alvos naturais de peixes maiores e animais predadores.

Para evitar a captura, eles tendem a se esconder entre folhas de plantas e gramíneas. Replicar uma paisagem subaquática exuberante fará com que esses peixes se sintam mais à vontade (na verdade, consideraríamos este um dos aspectos mais importantes dos cuidados com o guppy).

Sinta-se à vontade para usar uma ampla gama de cultivares de plantas. Os peixes guppy aproveitam o musgo java, samambaia aquática e mais. Você também pode usar plantas de seda artificiais, mas certifique-se de que elas são macias o suficiente para não causar lesões sempre que seus peixes nadarem contra elas.

Nota do Autor: Crie uma paisagem natural com uma mistura de plantas de fundo, primeiro plano e plano médio. Tente manter o meio do aquário relativamente aberto, pois os peixes gostam de ter espaços abertos para exercício e brincadeiras.

Depois de colocar algumas plantas, você também pode adicionar pedras artificiais, pedaços de madeira e decorações de plástico. Certifique-se de examinar tudo de perto. Evite qualquer item com bordas afiadas ou irregular es que possam rasgar as barbatanas de seus peixes.

Para a iluminação, mantenha as coisas naturais! Os guppies não têm requisitos estritos de iluminação. No entanto, eles precisam de um ciclo dia/noite padrão. Coloque luzes de aquário padrão em um timer ou coloque o tanque perto de uma janela para iluminação natural.

Se você mora em uma área mais fria, pode querer investir em um aquecedor submersível. Aquecedores podem manter a faixa de temperatura estável, evitando qualquer flutuação chocante que possa prejudicar seus peixes!

Também é importante investir em um sistema de filtragem confiável. Alguns proprietários experientes de guppies dirão a você que um sistema de filtragem não é necessário. No entanto, sempre recomendamos o uso de um para evitar um aumento perceptível nos níveis de amônia e nitrato.

Os guppies não produzem uma carga biológica colossal, mas ainda fazem resíduos. Se você tiver uma comunidade grande, os resíduos produzidos são mais do que capazes de estragar o tanque. Um filtro que possa circular a água algumas vezes por hora manterá as coisas estáveis a longo prazo.

Doenças Comuns Possíveis

Os guppies são criaturinhas resilientes que podem se sair bem em uma ampla gama de condições, tornando o cuidado relativamente simples. Dito isso, eles não são imunes a doenças!

Essa espécie de água doce está em risco de todas as preocupações de saúde comuns. Como qualquer outro peixe tropical mantido em cativeiro, eles podem sofrer de infecções bacterianas, problemas fúngicos e infestações parasitárias. O ambiente fechado de um aquário facilita a disseminação de doenças.

Nota do Autor: Isso é especialmente verdadeiro se as condições forem precárias. Condições de vida difíceis causam estresse desnecessário nos peixes, o que desafia o sistema imunológico e aumenta a probabilidade de doenças.

Uma das doenças relacionadas ao estresse mais comuns é o Ich. O Ich é uma infecção parasitária que se manifesta através de pequenos pontos brancos por todo o corpo. Embora pareça benigno a princípio, o Ich pode matar rapidamente um peixe se você não fornecer medicação.

Para piorar as coisas, o Ich é altamente contagioso. Ele se espalha pelo ambiente circulante, colocando todos os seus peixes em risco. Se você notar esses pontos aparecendo, deve colocar o peixe infectado em quarentena e administrar o tratamento o mais rápido possível.

Os guppies também são suscetíveis à podridão das barbatanas, que pode ser de origem fúngica ou causada por bactérias. Essas preciosas barbatanas flutuantes podem apodrecer antes de descamar completamente. Não apenas essa condição afeta a beleza de seus guppies, mas também pode afetar a maneira como eles nadam.

A melhor maneira de lidar com a podridão das barbatanas, o Ich e qualquer outra doença é evitá-los completamente!

Para isso, monitore as condições do aquário regularmente. Faça mudanças parciais de água a cada duas semanas para evitar picos de amônia e impedir mudanças químicas significativas que possam prejudicar seus peixes.

Alimentação e Dieta

Quando se trata de alimentação, o cuidado com o guppy é moleza! Esses peixes de água doce são onívoros naturais que consumirão o que puderem alcançar com a boca!

Na natureza, os guppies procurarão detritos de plantas e pequenas porções de alimento na água. No entanto, um banquete especial para esses peixes são as larvas de mosquito e outros insetos minúsculos.

É melhor fornecer uma dieta equilibrada com um pouco de variedade em cativeiro. A principal fonte de alimento deve ser flocos ou granulados de alta qualidade. A comida comercial é bem equilibrada e formulada para atender às necessidades dietéticas dos peixes tropicais.

De vez em quando, forneça snacks de alto teor proteico, como minhocas de sangue, artêmias e larvas de mosquito. Você pode oferecer esses alimentos congelados, desidratados ou vivos.

Nota do Autor: O maior problema que os aquaristas têm ao alimentar guppies é fornecer comida demais. Eles podem ser minúsculos, mas os peixes guppy vão se empanturrar se tiverem a chance.

Respeite um cronograma de alimentação estabelecido. Ofereça duas refeições por dia. Forneça apenas comida suficiente para que seus peixes possam comer em um minuto.

Os guppies são espertos! Eventualmente, eles aprenderão sua rotina e mostrarão alguns sinais de empolgação sempre que você se aproximar do aquário. Isso torna a propriedade ainda mais divertida e permite que você desenvolva um vínculo.

Comportamento e Temperamento

Os peixes guppy são pacíficos e de bom humor. Os únicos sinais menores de agressão que você pode notar vêm na forma de beliscões nas barbatanas. Graças à sua natureza de natação rápida, eles tendem a se deslocar em direção às barbatanas de criaturas de movimento lento.

Felizmente, esse é um problema que você pode erradicar facilmente com um pouco de planejamento antecipado.

Na maior parte do tempo, os guppies não serão um problema. Eles são ótimos peixes comunitários e facilmente se darão bem com espécies de mentalidade semelhante.

Nota do Autor: Animais sociais no coração, eles gostam de se reunir e explorar o tanque em grupo. No entanto, eles não são uma espécie estritamente cardume. Portanto, não se surpreenda se encontrar lobos solitários tendo um momento de descanso em algumas plantas!

Companheiros de Aquário

Os melhores companheiros para o aquário de peixes guppy são outros guppies!

Recomendamos manter os peixes guppy em um grupo de no mínimo três. Se possível, mantenha ainda mais! Os guppies tendem a exibir comportamentos mais extrovertidos quando têm um grupo no qual podem confiar.

Peixes solitários se sentirão vulneráveis e passarão a maior parte do tempo escondidos.

Ao planejar um aquário, você deve manter mais fêmeas do que machos. Mantenha duas fêmeas para cada macho que você tiver. Se você não fizer isso, o arranjo pode se tornar um pouco caótico.

Os machos querem nada além de procriar! Ter muitos machos levará a brigas dentro do grupo. Além disso, as fêmeas terão mais dificuldade de fugir dos machos focados na desova.

Além de outros guppies, você pode mantê-los em tanques comunitários. O truque é abrigá-los com espécies pacíficas de mentalidade semelhante. Evite qualquer peixe ou invertebrado propenso à agressão.

Os peixes guppy são alvos fáceis e rapidamente se tornarão comida para qualquer peixe que possa dominá-los. Aposte em peixes amantes da paz que tenham tamanho semelhante aos guppies. Aqui estão alguns companheiros para o aquário de peixes guppy que vale a pena experimentar:

Reprodução

A reprodução de guppies é muito simples. Na verdade, você provavelmente verá esses peixes desovando sem nenhuma intervenção direta.

Os peixes guppy são únicos em relação a outros peixes porque são vivíparos. Eles pertencem a um grupo exclusivo de peixes que dão à luz alevinos livres para nadar! Alguns outros exemplos de vivíparos incluem os Platys e Mollies.

Em vez de botar ovos por todo o tanque, os guppies farão isso dentro do útero. O período de gestação pode durar entre 21 e 40 dias. Uma vez que os ovos estão prontos, a fêmea dará à luz a mais de 200 bebês de uma só vez!

Nota do Autor: Embora os guppies se reproduzam com frequência, as chances de sobrevivência dos alevinos são escassas sem um pouco de preparação. Esses peixes não exibem comportamento parental. Eles comerão os alevinos junto com qualquer outro peixe da comunidade no tanque.

Para ajudar a aumentar as chances de sobrevivência, crie um tanque de reprodução separado. Preencha-o com plantas de folhas finas e gramíneas nas quais os alevinos possam se esconder assim que nascerem.

Para promover a desova, condicione seus peixes com snacks de alto teor protéico por vários dias. Você pode ou não testemunhar o processo de desova, que envolve a seminação do macho. A única maneira de saber se a desova foi bem-sucedida é ver a fêmea inchar com ovos.

Peixes guppy prenhes podem guardar esperma por até três meses. No entanto, peixes bem preparados o utilizarão quase que imediatamente para fertilização.

Depois que o período de gestação terminar e a fêmea der à luz os alevinos, remova todos os adultos do tanque de reprodução para dar aos alevinos uma chance de sobrevivência.

Você pode alimentar os alevinos recém-nascidos com ração inicial ou náuplios de artêmia até que eles sejam grandes o suficiente para aceitar flocos ou granulados padrão.

Conclusão

O cuidado com o guppy é bastante simples uma vez que você fez sua pesquisa inicial. Esses peixes de água doce coloridos são uma alegria de se ter e não devem causar muitas dores de cabeça.

Contanto que você cuide de suas necessidades básicas, esses peixes ficarão bem!

Se você tiver alguma dúvida sobre o cuidado com o peixe guppy que não abordamos neste guia, não hesite em perguntar! Envie-nos uma mensagem e tentaremos ajudá-lo o mais rápido possível.

Maria Oliveira

Maria é uma entusiasta da aquariofilia, dedicando seu tempo livre ao cuidado de seus aquários meticulosamente montados. Apreciadora da tranquilidade que seus peixes proporcionam, Maria mergulha profundamente no estudo das diferentes espécies, tornando-se uma referência em seu círculo social para tudo que diz respeito a esse fascinante hobby. Com paciência e dedicação, ela cultiva não apenas belos ambientes aquáticos, mas também um espaço de serenidade e beleza em sua própria vida.

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go up

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar usando este site, assumiremos que você concorda com isso. Mais informações