Planta Espada Amazonas: Cuidados e Dicas de Plantio

As espadas Amazônicas são uma das plantas mais populares na comunidade de aquários de água doce. Elas são lindas, fáceis de cuidar e benéficas para o restante do seu tanque.

Este guia cobre tudo o que você precisa saber sobre o cuidado com espadas Amazônicas. Você também aprenderá como plantá-las e como propagá-las!

Tabela de conteúdos

Resumo da Espécie

A espada Amazônica é um clássico do aquário de água doce! Linda, fácil de crescer e muito acessível, é uma das plantas aquáticas mais comuns no mercado.

Uma planta de espada amazônica com plantas de água doce nadando ao seu redor

Tecnicamente falando, a denominação "espada Amazônica" se refere a todo o gênero Echinodorus. No entanto, você pode ver vários tipos de plantas sendo vendidas sob esse nome. O Echinodorus amazonicus, Echinodorus grisebachii e Echinodorus bleheri recebem o mesmo nome comum no comércio.

Nota do Autor: Independentemente do tipo de espada Amazônica que você obtenha, as diretrizes de cuidados são muito semelhantes.

Esta planta é originária das águas biodiversas da Bacia Amazônica. É uma planta robusta que pode se adaptar a muitos ambientes, tornando-a uma escolha fantástica para a maioria dos aquários de água doce. Com sua coloração vibrante e folhagem densa, ela também tem muito a oferecer aos habitantes do tanque.

Os benefícios de tê-la no seu tanque

Quer você tenha um aquário de água doce cheio de camarões ou peixes ariscos, as plantas de espada Amazônica são obrigatórias! Essas plantas oferecem toneladas de enriquecimento para os habitantes do tanque. Elas são um lugar para exploração, esconderijo e até reprodução.

Muitos aquaristas gostam de utilizá-las como plantas de fundo. Um grupo de espadas amazônicas pode criar uma densa selva de vegetação. No entanto, plantas individuais também podem atuar como ponto focal.

De qualquer forma, a planta é muito mais do que decorativa.

Como muitas outras plantas aquáticas, a presença de espadas amazônicas pode realmente ter um impacto positivo nas condições da água. Ela absorve dióxido de carbono na água e produz oxigênio para seus peixes. Não só isso, mas ela usa resíduos e detritos orgânicos para crescer. Essas plantas também podem ajudar a manter os níveis de amônia e nitrato sob controle.

Peixe Betta Alien: Companheiros de Aquário e CuidadosPeixe Betta Alien: Companheiros de Aquário e Cuidados

Aparência

Embora existam algumas variedades diferentes de espadas amazônicas, todas têm a mesma aparência básica. A única diferença está no tamanho e na textura das folhas.

As espadas amazônicas são plantas em roseta. Elas têm uma aparência arbustiva com caules finos que crescem de uma única coroa de raízes. 

Uma planta de espada amazônica dentro de um aquário de água doce

A planta recebe seu nome das folhas em forma de lança! Cada folha se alarga perto da base antes de afinar até uma ponta.

Você pode ver cultivares com folhas largas ou estreitas. Alguns até têm bordas enrugadas com ondas definidas! Isso lhes dá um visual deslumbrante que muitos adoram para aquascaping.

Nota do Autor: Uma planta saudável apresentará folhas verde-escuras. Quaisquer manchas marrons ou vermelhas são um sinal de que a planta não está recebendo nutrientes suficientes.

Tamanho & Crescimento

Uma grande vantagem de cuidar de espadas amazônicas é que elas têm uma taxa de crescimento lenta. Essas plantas podem florescer e prosperar em um aquário de água doce bem estabelecido. Mas o novo crescimento ocorre ao longo do tempo, tornando a planta muito mais fácil de gerenciar do que algumas outras espécies populares de aquários.

Agora, isso não significa que a espada amazônica não ficará grande! As folhas geralmente atingem comprimentos de cerca de 30 centímetros.

Nota do Autor: No entanto, elas são capazes de crescer até 50 centímetros ou mais em um grande aquário de água doce. Se você não podá-la, uma espada amazônica pode facilmente superlotar um aquário menor.

Cuidados com Espada Amazônica

Existem muitas razões pelas quais essas plantas são populares no comércio de animais de estimação. A maior delas é que o cuidado com a espada amazônica é um processo bastante fácil! Seja você um aquarista iniciante ou um experiente artista de aquascaping, esta é uma planta com a qual você não deve ter nenhum problema para cuidar.

As espadas amazônicas podem proporcionar um visual dramático no seu ambiente subaquático sem muito trabalho. Desde que você atenda aos requisitos básicos abaixo, ela não deverá ter problema algum para prosperar!

Cuidado com Tubarão Colombiano: Tudo que Você Precisa SaberCuidado com Tubarão Colombiano: Tudo que Você Precisa Saber

Tamanho do Aquário

As espadas amazônicas podem crescer em pequenos aquários de 40 litros. Um aquário desse tamanho fornece mais do que espaço suficiente para permitir que a planta se espalhe, mantendo parâmetros de água estáveis.

No entanto, um aquário desse tamanho não é suficiente para permitir que a planta atinja seu potencial máximo. Também não é um tamanho ideal se você planeja ter muitos peixes!

Recomendamos manter as espadas amazônicas em um aquário que tenha de 75 a 115 litros. Aquários de água doce maiores oferecem mais espaço vertical para o crescimento das folhas. Além disso, a planta não superlotará nenhum habitante do tanque.

Qualquer coisa menor, e sua planta pode exigir poda constante para manutenção. As espadas amazônicas podem crescer parcialmente submersas, então você pode empurrar os limites fazendo com que exceda os confins típicos do seu tanque. Mas, mais uma vez, um tanque menor só irá dificultar seu desenvolvimento.

Parâmetros da água

Na natureza, as espadas amazônicas vêm de um ambiente bastante diversificado. A bacia amazônica é quente e repleta de vida. Também acontece de ser o mesmo lugar de onde vêm muitos peixes de água doce tropicais populares!

Como resultado, encontrar parâmetros de água adequados para combinar sua planta e seus peixes não é difícil.

As espadas amazônicas também são bastante adaptáveis. Elas não têm problema em florescer em uma ampla gama de condições, permitindo que você se concentre nos habitantes sem se preocupar com sua planta. 

  • Temperatura da água: 22°C a 28°C
  • Níveis de pH: 6,5 a 7,5 (vise neutro, se possível)
  • Dureza da água: 3 a 8 KH

Nota do Autor: Embora esta seja uma planta robusta, ainda é uma boa ideia monitorar de perto os parâmetros da água. Adquira o hábito de usar um kit de teste de água de alta qualidade para garantir que o tanque esteja saudável e estável.

Iluminação

Essas plantas precisam apenas de uma quantidade moderada de luz para sobreviver. Escolha iluminação de amplo espectro que ofereça cerca de 2 a 3 watts por galão de volume de água.

É um equilíbrio delicado fornecer a quantidade certa de luz para as espadas amazônicas. Luz em excesso resultará no crescimento de algas nas folhas. O crescimento leve de algas não é uma preocupação importante, mas algas em excesso poderiam causar problemas de saúde para a planta.

Barbo Tigre 101: Dicas de Criação e CompanheirosBarbo Tigre 101: Dicas de Criação e Companheiros

No lado oposto do espectro, a falta de luz poderia causar descoloração. As folhas geralmente ficam marrons ou vermelhas devido à falta de luz para fotossíntese.

Uma vista em close-up de uma espada amazônica

Você pode precisar fazer algumas experimentações para acertar. Siga um ciclo dia/noite padrão e ajuste finemente o cronograma de iluminação para encontrar o ponto ideal. Preste atenção à saúde (e cor) da planta e faça ajustes de acordo.

Substrato

Essas plantas têm sistemas de raízes robustos. O rizoma é grande e poderoso. Mesmo em plantas jovens, as raízes não têm problemas em se espalhar ampla e profundamente.

Como resultado, a espada amazônica pode acomodar materiais de substrato mais ásperos do que a maioria das plantas.

Ela não tem problemas em crescer em substratos de cascalho padrão. As raízes encontrarão seu caminho através das peças de cascalho. Desde que o cascalho esteja solto e relativamente pequeno, deve ser capaz de enraizar e crescer com bastante facilidade.

No entanto, provavelmente verá melhores resultados com um substrato solto para plantas. Substratos especializados para plantas geralmente são ricos em nutrientes, o que pode facilitar o estabelecimento da planta.

Nota do Autor: Certifique-se sempre de que o substrato não contenha químicos ou materiais que possam prejudicar outros habitantes do tanque.

Como Plantá-la

Plantar espadas amazônicas é um processo simples.

A primeira coisa que você deve fazer é examinar a planta e colocá-la em quarentena. A quarentena garantirá que a espada amazônica não traga pragas ou doenças para o seu tanque principal. Após pelo menos duas semanas em um tanque de quarentena, você pode começar a preparar seu lar final.

Nota do Autor: Vale ressaltar que muitos aquaristas pulam esta etapa. Embora funcione na maioria das vezes, os resultados podem ser catastróficos se a sorte não estiver do seu lado.

Remova todas as folhas descoloridas ou morrendo. As espadas amazônicas não se curam sozinhas, então é melhor remover qualquer folha com cortes ou arranhões.

Faça um pequeno buraco em uma área que forneça muito espaço para crescimento. Um lugar perto do centro do tanque é o melhor. No entanto, você também pode cultivá-lo na frente de filtros e equipamentos do tanque, se tiver um aquário maior.

Coloque firmemente o rizoma no buraco e deixe a coroa visível. Não enterre a coroa do rizoma. Ela deve estar visível após o plantio.

Podando e Aparando

Graças ao seu crescimento lento, podar e aparar não é algo com que você tem que se preocupar com as espadas amazônicas. Além de podas estéticas para manter a planta limpa, esta não é uma área na qual você passará muito tempo.

Você pode podar o crescimento antigo à medida que a planta envelhece. Folhas mais velhas ficam mais próximas da parte externa do arbusto. Basta arrancar toda a folha para abrir espaço para o novo desenvolvimento.

Também é uma boa ideia remover quaisquer folhas doentes, já que as espadas amazônicas podem sucumbir a infecções. Quando isso acontece, as folhas geralmente ficam pretas e em farrapos. Remova as folhas afetadas para evitar que a doença se espalhe para a base da planta.

Além disso, deixe a planta crescer! A prioridade principal para as espadas amazônicas é o espaço. Use a poda para evitar o superpovoamento. Se a planta tiver espaço suficiente para prosperar, você não precisará fazer a poda.

Companheiros de Tanque

À primeira vista, as espadas amazônicas parecem bastante resistentes. Mas não se deixe enganar por aquelas folhas grandes. Essas plantas são mais delicadas do que as pessoas percebem. Elas podem suportar a maioria dos ambientes, mas peixes agitados são outra história!

As espadas amazônicas são inadequadas se você tem peixes notórios por arrancar plantas ou comer folhas. Alguns dos piores infratores são os ciclídeos, cascudos e peixes dourados!

Ciclídeos maiores, como o acará, gostam de mover essas plantas como bem entendem. Enquanto isso, os peixes dourados vão devorar as folhas sempre que ficarem com fome. Apesar de sua natureza gentil, os cascudos vão lentamente raspar a camada superior da folhagem da planta até que a espada amazônica morra.

Mantenha-se fiel a peixes pacíficos que não causarão danos à planta. Peixes menores geralmente são melhores, pois eles usarão a planta para abrigo, em vez de comida. Invertebrados pequenos, como camarões e caracóis, também são boas escolhas. Eles podem manter as folhas limpas sem causar danos como um cascudo faria.

Alguns bons companheiros de tanque para a espada amazônica incluem:

Propagação

A maioria das espadas amazônicas no comércio hoje começou como propagações. Esta planta pode se reproduzir naturalmente desenvolvendo minúsculas flores que emergem de hastes longas. No entanto, isso raramente ocorre em um ambiente de aquário.

Em vez disso, a maioria das plantas cultivará corredores. Esses corredores aparecem como longos caules maternos. O caule geralmente brota do centro da planta sempre que as condições de crescimento são ideais.

Nota do Autor: Os caules corredores são fáceis de identificar. A princípio, eles parecem outra folha que está começando a crescer. No entanto, o ramo permanece fino e esguio mesmo que exceda o comprimento das outras folhas!

Pequenas plântulas crescerão no caule em vários nós. Para maximizar as chances de sobrevivência, deixe as plântulas desenvolverem algumas raízes. Assim que isso ocorrer, você pode removê-las para replantio.

Corte o corredor para remover as plântulas. Comece pela extremidade do corredor para que plântulas filhas mais jovens possam continuar crescendo.

Depois que eles forem separados da planta principal, coloque-os no substrato. Você pode fixá-los com pequenas pedras enquanto as raízes crescem. Para melhores resultados, aumente um pouco os níveis de CO2 no tanque para dar início ao crescimento das plântulas.

Conclusão

O cuidado com a espada amazônica é uma tarefa extremamente simples. Contanto que você siga as diretrizes e recomendações acima, realmente não deveria ter nenhum problema.

O impacto que essa planta pode ter na saúde e no apelo estético do seu tanque é incrível. Existe uma razão para ela ser tão popular!

Se houver alguma pergunta que você gostaria de nos fazer sobre essa planta que não foi respondida no guia, ficaremos felizes em ajudar. Basta digitar o que você gostaria de saber e enviar. Responderemos o mais rápido possível!

Ana Santos

Ana cultivou um fascínio por aquariofilia desde pequena. Com um olhar atento e uma paixão por peixes, ela criou seu próprio santuário aquático em casa. Hoje, Ana é uma referência na comunidade de aquariofilia brasileira, compartilhando seu conhecimento e promovendo a preservação dos ecossistemas aquáticos através de workshops e palestras. Com dedicação e amor, Ana transformou sua paixão em uma jornada de aprendizado e descobertas constantes no mundo subaquático.

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go up

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar usando este site, assumiremos que você concorda com isso. Mais informações