Coral Cérebro Favia: Alimentação, Crescimento e Companheiros

Corais Fávia são escolhas populares entre entusiastas de recifes devido às suas cores deslumbrantes e padrões únicos. Neste guia, vamos explorar os requisitos básicos para iluminação, qualidade da água e posicionamento, garantindo que você tenha uma base sólida para criar um ambiente ideal para o seu coral. 

Quer você seja um aquarista experiente ou esteja apenas começando, este guia irá equipá-lo com o conhecimento para cuidar com sucesso do seu coral Fávia. Mergulhemos!

Tabela de conteúdos

Fatos Rápidos

Outros Nomes: Coral Cérebro Fechado, Coral Abacaxi e Coral Lua.
Fávia e Favites: Paredes esqueléticas diferentes.
Aquário: 150 galões.
Água: 72-84°F, pH 8,0-8,4, 8-12 dKH, 1,023-1,025 SG.
Iluminação: 100 par.
Crescimento: Alguns mm/ano.
Alimentação: Zooplâncton, camarão misis, artêmia, e reef roids.
Companheiros: Blenídeos, Peixes-palhaço & outros.
Predadores: Ovo-de-sapo, Senhores Acan & outros.
Fragmentação: Dificuldade média.

Resumo da Espécie

O Coral Fávia é comumente conhecido como Coral Cérebro, Coral Cérebro Fechado, Coral Abacaxi e Coral Lua. Seu nome científico é Favia sp, seus gêneros são Favia sp. e Favites sp, e faz parte da família Faviidae. Esta espécie é um coral LPS, também conhecido como Coral Pétreo de Pólipo Grande.

Este coral pode ser encontrado em recifes tropicais, como a região Indo-Pacífica. Especificamente, é frequentemente encontrado no Japão, Austrália e áreas da África.

Aparência

Ao olhar para a aparência do Coral Cérebro Fávia, você poderia estar olhando para o gênero Fávia ou Favites. Você pode distinguir a diferença verificando o esqueleto do coral. O coral Fávia apresenta duas paredes esqueléticas, enquanto o coral Favites compartilha uma parede esquelética.

O Coral Cérebro pode ser encontrado em vários tons vibrantes, como verde, azul, amarelo e roxo, o que é perfeito para adicionar uma explosão de cor ao seu aquário. Esses corais também crescem em forma de cúpula com um corpo incrustante.

A War Favia Coral showing its colors in a saltwater aquarium

Espécies Fávia populares

Existem várias espécies de Coral Cérebro Fávia, e cada espécie está ganhando popularidade entre os entusiastas de aquários. Aprender sobre essas espécies é uma ótima maneira de escolher o coral certo para o seu tanque.

  • Raro Rei Escorpião Fávia. O Raro Rei Escorpião Fávia é amarelo fluorescente com redemoinhos e sardas roxas e vinho, criando uma adição única ao seu aquário. Além disso, uma borda externa separa os pólipos, e os fragmentos crescem até cerca de 0,75 polegadas.
  • Pedra da Lua Fávia. Se você quer adicionar um clima de galáxia ao seu tanque, a Pedra da Lua Fávia é o coral para você. Os olhos em azul-petróleo e anéis roxos escuros ficam deslumbrantes no corpo azul claro, e os fragmentos crescem de 0,75 a 1 polegada.
  • Vermelho e Verde Coral de Guerra. O Vermelho e Verde Coral de Guerra também é conhecido como o Maior Coral Estrela, e faz parte do gênero Favites. Quanto à aparência, este coral tem um corpo vermelho profundo cativante e uma boca verde-brilhante.
  • Prisma Reverso Fávia. Para uma linda combinação de roxo e azul-petróleo, o Prisma Reverso Fávia é uma ótima escolha. Este coral apresenta olhos roxos e azul-petróleo com cristas multicoloridas, que podem mudar com várias condições de iluminação ou estações. Além disso, o coral pode ser encontrado com três a quatro olhos por fragmento.

Nota do Autor: O tamanho varia para Corais Cerebrais pequenos, médios e grandes. Um coral pequeno mede de 1,5 a 2,25 polegadas, enquanto um coral médio cresce até 2,5 a 3,5 polegadas. Você pode encontrar um coral grande de 4 a 5,25 polegadas.

Cuidados com o Coral Fávia

É fácil cuidar do Coral Cérebro Fávia, tornando este coral LPS ideal para aquaristas iniciantes e experientes. Você pode aproveitar ao máximo o seu coral colorido seguindo as diretrizes para aspectos como instalação, parâmetros de água e companheiros de tanque.

Plecostomus Albino: O Guia de Cuidado CompletoPlecostomus Albino: O Guia de Cuidado Completo

Tamanho do Aquário

Existem várias razões pelas quais você precisa fornecer um tanque com bastante espaço para o seu coral, desde o seu crescimento até o seu comportamento. Alguns aquaristas escolhem um tanque de 150 galões para garantir que todos os corais e outras espécies tenham espaço para crescimento e movimento confortáveis.

Parâmetros da Água

Seu Coral Cérebro requer parâmetros de água estáveis para crescer e sobreviver em cativeiro. É por isso que é essencial manter a faixa de cada nível o mais precisa possível.

Temperatura da água: 72 a 84 graus Fahrenheit. 82 graus está próximo do seu habitat natural.
Níveis de pH: 8,0 a 8,4
Dureza da água: 8 a 12 dKH
Gravidade específica: 1,023-1,025
Cálcio: 350 a 450 ppm
Magnésio 1200 a 1350 ppm
Fosfato: 0,05 a 0,1 ppm
Nitrato: 1 a 10 ppm

Configuração do Aquário

Ao configurar o aquário do seu Coral Fávia, você pode adicionar um substrato de aragonita, como uma cama de areia, ao fundo. Além do substrato, é preciso considerar o posicionamento, a iluminação e o fluxo de água do seu coral para criar um ambiente seguro e saudável.

Posicionamento

É essencial posicionar seu coral em um local com iluminação e fluxo moderados, como o fundo do tanque. Manter no fundo do tanque também permite que seu Fávia se estenda sem perturbar outros corais ou espécies. Além disso, posicioná-lo na cama de areia no fundo fornece um bom local para seu coral descansar e crescer.

Iluminação

Recomenda-se usar iluminação fraca a moderada no tanque do seu Coral Cérebro. Você não quer correr o risco de clarear seus corais com iluminação excessiva. Felizmente, uma faixa de 50 a 150 par funciona para o seu coral (vise 100 par), e você sempre pode ajustar dentro dessa faixa, conforme necessário. A propósito, seu Fávia e Favites exibirão suas cores quando usar iluminação atínica, desde que seja pelo menos 10.000 Kelvin.

Nota do Autor: Com iluminação fraca a moderada, seu coral pode se alimentar de organismos que usam fotossíntese. Além disso, a quantidade certa de luz permite apreciar a coloração do seu coral, especialmente sob iluminação atínica. Finalmente, as condições de iluminação adequadas ajudarão seu coral a viver por muitos anos.

Filtração / Fluxo de Água

Seu Coral Fávia precisa de fluxo de água fraco a médio ou de 20 a 40 vezes a renovação. Um fluxo de água muito alto ou muito baixo pode levar à sufocação, inanição ou danos. Manter o fluxo baixo a médio circula a água e canaliza o alimento em direção ao seu coral, sem arriscar sua saúde e bem-estar.

Nota do Autor: A renovação da água significa que o fluxo de água por hora deve ser de 20 a 40 vezes o volume do seu tanque. Por exemplo, se você tem um tanque de 100 galões, deve visar de 2.000 a 4.000 galões por hora.

Aclimatação

Pode levar vários meses para aclimatar seus corais, portanto, paciência é fundamental ao acostumá-los com seu novo ambiente.

Por exemplo, você quer começar com iluminação mais fraca ou um local mais escuro ao introduzi-los em seu tanque. Preste atenção ao comportamento deles e aumente gradualmente a iluminação ou mova-os para um local mais claro quando estiverem prontos.

Kuhli Loach: Cuidados, Tamanho do Tanque e ReproduçãoKuhli Loach: Cuidados, Tamanho do Tanque e Reprodução

Outros três fatores importantes para acompanhar são temperatura, pH e salinidade. Você pode tentar o método de aclimação por gotejamento ou simplesmente colocar seu coral em uma bacia diferente e adicionar meia xícara de água do aquário a cada poucos minutos.

Quando se trata de aclimatar seus corais, você pode achar que a frase "Devagar e sempre se ganha a corrida" é precisa.

Crescimento

Começando apenas como um pequeno fragmento, o Coral Fávia é um crescimento lento, já que cresce apenas alguns milímetros por ano. Dê tempo a ele e poderia crescer entre 1/2 a 3/4 polegadas de tamanho. Seu crescimento depende das condições adequadas, alimentações semanais e muita paciência. Você pode notar vários novos pólipos ao longo do ano com cuidados suficientes, provando que o tempo gasto mantendo este coral colorido vale a recompensa.

Doenças Comuns e Prevenção

O primeiro sinal de um Coral Fávia estressado, doente ou moribundo é o recuo do tecido polipóide e o aparecimento de sua parede esquelética.

É vital prestar atenção ao comportamento do seu coral e às condições do tanque. Identificar a causa da infelicidade ou desconforto do seu coral, como condições instáveis ou intensas, facilita consertar o problema.

Nota do Autor: Um ferimento no tecido pode levar a uma infecção gelatinosa e você pode precisar fragmentar aquela peça para proteger o restante do seu coral.

Como sempre, a melhor maneira de prevenir doenças e outros problemas é garantir que o seu coral esteja vivendo em água limpa com intensidade e condições estáveis.

Alimentação

Nunca faz mal alimentar seu Coral Cérebro em vez de confiar apenas na fotossíntese, pois leva a uma espécie saudável e crescente.

Corais Fávia gostam de se alimentar de zooplâncton, camarão misis, artêmia e Reef Roids. Você quer alimentá-los três vezes por semana em um cronograma noturno. Você pode estar se perguntando por que é recomendado alimentá-los à noite, especialmente se outras espécies se alimentam durante o dia. À noite é quando seus pólipos estão estendidos, facilitando a captura de seu alimento.

Uma ideia é desligar as bombas por 20 a 30 minutos durante a alimentação dos seus corais. Dessa forma, seus corais têm mais tempo para agarrar e comer sua comida.

Foxface Rabbitfish: Dieta, Longevidade e VenenoFoxface Rabbitfish: Dieta, Longevidade e Veneno

Seus corais também capturam partículas de alimentos derrubadas por outras espécies, fornecendo outra maneira de obter os nutrientes de que precisam.

Companheiros de Tanque do Coral Fávia

Corais Fávia são agressivos e chegam a atacar outras espécies com seus tentáculos varredores em busca de alimento ou espaço.

Existem vários corais que podem ser mantidos no mesmo tanque que o seu Coral Cérebro Fávia, desde que haja espaço suficiente para que todos vivam pacificamente.

  • Coral Cifástrea
  • Pólipos Estrela Verde
  • Corais Árvore Quênia
  • Ricordea
  • Corais Couro Cogumelo

Você pode manter vários invertebrados e peixes seguros para recife no mesmo tanque, pois eles não incomodam os pólipos estendidos do seu coral.

  • Blenídeos
  • Donzelas Limpadoras
  • Peixes-palhaço
  • Peixes-borboleta como o Diabo Azul
  • Minhocas Pena-de-ganso
  • Clams Gigantes
  • Peixes Anjo Anão
  • Camarões (tente o Camarão Sexy, desde que esteja sempre bem alimentado)
  • Estrelas-do-mar
  • Cirurgião e outros Cirurgiões

Agora, é igualmente importante aprender quais corais, peixes e invertebrados não são bons companheiros de tanque para o seu Coral Cérebro. Você nunca deve colocar seus Corais Fávia perto de invertebrados predadores ou outros corais urticantes.

  • Senhores Acan
  • Corais Elegância
  • Ovo-de-sapo
  • Estrela-do-mar Chocolate
  • Camarão Hortelã do Atlântico (Lysmata boggessi). Não confunda com o Camarão Hortelã (Lysmata wurdemanni) que É seguro para recifes.

Nota do Autor: Você também pode colocar corais LPS e SPS no mesmo tanque; basta mantê-los a uma distância segura dos seus Corais Cérebro Fávia.

A Favia sp enjoying the water flow

Propagação e Fragmentação

Corais Fávia raramente se reproduzem sexualmente em cativeiro, mas você pode encorajar a reprodução assexuada com fragmentação.

Pode parecer intimidador fragmentar esses corais devido ao corte necessário, mas esse método não é impossível de ser feito por conta própria. Tudo o que você precisa fazer é seguir as instruções passo a passo.

1. Comece reunindo os suprimentos necessários, como uma serra de azulejo, serra de fita lubrificada ou Dremel rotativo. Você também precisa de iodo, cola e discos de fragmentação.

2. Usando extremo cuidado, corte entre os corallitos com a sua serra escolhida. Lembre-se, os Corais Fávia têm duas paredes esqueléticas, então pode ser mais fácil fragmentá-los sobre os Corais Favites.

3. Mergulhe os fragmentos em iodo para evitar a infecção das feridas. Se estiver usando uma serra de fita lubrificada, considere adicionar iodo à mistura apenas para garantir.

4. Cole cada fragmento no disco de fragmentação para lhes dar um lugar seguro para se recuperar. Como outros corais, pode ajudar colocá-los em um tanque de fragmentação separado.

5. Assim que seus fragmentos estiverem totalmente recuperados, coloque-os em seu local designado no aquário.

Conclusão

Corais fávia podem ser uma adição deslumbrante ao seu aquário marinho, trazendo cor e vida para o seu mundo subaquático. Ao seguir as dicas de cuidados descritas neste guia, você pode fornecer um ambiente propício para o seu coral fávia prosperar.

Observação e manutenção regulares são cruciais para manter o bem-estar do seu coral fávia. Com cuidados e atenção adequados, o seu coral fávia pode se tornar um ponto focal de beleza no seu aquário de recife, trazendo alegria e admiração tanto para você quanto para os seus admiradores.

Se você quiser compartilhar fotos coloridas do seu Coral Fávia, não se esqueça de marcar a gente no Facebook, e para informações adicionais, consulte nossos outros Guias de Cuidados com Corais.

Maria Oliveira

Maria é uma entusiasta da aquariofilia, dedicando seu tempo livre ao cuidado de seus aquários meticulosamente montados. Apreciadora da tranquilidade que seus peixes proporcionam, Maria mergulha profundamente no estudo das diferentes espécies, tornando-se uma referência em seu círculo social para tudo que diz respeito a esse fascinante hobby. Com paciência e dedicação, ela cultiva não apenas belos ambientes aquáticos, mas também um espaço de serenidade e beleza em sua própria vida.

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go up

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar usando este site, assumiremos que você concorda com isso. Mais informações