Peixe Paraíso 101: Tamanho do Tanque e Companheiros

Os peixes paraíso (também conhecidos como gurami paraíso) são lindos peixes de água doce que muitos aquaristas se interessam.

Seu visual único e colorido os torna um dos nossos favoritos em termos de estética. Você vai acabar olhando para eles por um bom tempo se tiver alguns para você.

Dito isso, há algumas coisas que você precisará considerar em relação à manutenção de peixes paraíso. Embora esses peixes sejam resistentes e relativamente fáceis de manter saudáveis, sua agressividade acrescenta um elemento de dificuldade à equação.

Neste guia, cobriremos os princípios básicos dos cuidados com os peixes paraíso e o que você pode esperar se comprar um para o seu aquário. Você aprenderá tudo o que precisa saber, incluindo o tamanho do tanque, alimentação e companheiros de tanque compatíveis!

Tabela de conteúdos

Resumo da Espécie

O peixe paraíso (nome científico: Macropodus opercularis) é um tipo de gurami originário de várias partes do leste da Ásia. Eles estão concentrados principalmente perto da Coreia, da costa da China e do Vietnã.

Eles preferem águas rasas com muitas plantas e vegetação, o que é comum a muitas espécies de gurami (como o gurami anão). Embora esse seja o ambiente em que se sentem mais confortáveis, os peixes paraíso não têm problemas para sobreviver em uma ampla gama de outras condições de água.

Devido à sua beleza, os guramis paraíso têm sido um peixe tropical popular há muito tempo. Na verdade, foram um dos primeiros peixes ornamentais!

Ao contrário de muitos outros guramis, os peixes paraíso são bastante agressivos e ariscos. Eles são conhecidos por lutar frequentemente uns com os outros e tendem a ser mais combativos com indivíduos da própria espécie do que com outras.

Expectativa de Vida

A expectativa de vida média de um peixe paraíso é de cerca de 8 a 9 anos. Isso pressupõe que você esteja fornecendo bons cuidados e mantendo-os em um ambiente livre de estresse, onde não sintam necessidade de lutar.

Houve alguns casos relatados em que os guramis paraíso viveram por mais de dez anos. No entanto, esses são casos muito incomuns e você não deve esperar isso (mesmo com os melhores cuidados possíveis).

Peixe-Gato de Cabeça para Baixo 101: Guia de CuidadosPeixe-Gato de Cabeça para Baixo 101: Guia de Cuidados

Aparência

A aparência dos peixes paraíso é realmente o que importa. Quando você vê um nadando, é bastante cativante!

Seus corpos são tão interessantes quanto seus padrões coloridos. Eles têm barbatanas compridas que fluem enquanto nadam, tornando seus movimentos muito elegantes.

Paradise fish from the side

Suas nadadeiras dorsal e anal imitam uma à outra e se inclinam para trás além do pedúnculo caudal. Na borda mais extrema dessas nadadeiras, geralmente você encontra uma faixa fina branca que se destaca, não importa a cor do peixe.

Eles têm minúsculas nadadeiras ventrais com pedaços finos que se estendem para fora delas e penduram enquanto nadam. Sua nadadeira caudal geralmente é bifurcada, com uma grande área de superfície no centro que se estreita nas bordas externas.

Os peixes paraíso têm o clássico corpo tipo "gurami", que apresenta uma cabeça pontiaguda com um corpo em forma de torpedo fino nas laterais.

Cores

Quanto às cores, existem algumas variações diferentes que você pode obter com esses peixes. A variação de cor mais comum é um azul primário e laranja avermelhado que desbota perto do topo da cabeça (que geralmente é manchada).

Há listras alternadas laranja e azul que correm verticalmente pelos seus lados, mas param nas nadadeiras. Suas nadadeiras dorsal e anal geralmente são principalmente azuis com algumas listras mais claras, enquanto a nadadeira caudal é frequentemente laranja com bordas brancas.

Há um peixe paraíso azul que você pode obter que difere da combinação de cores azul e laranja. Eles são principalmente azuis com laranja muito fraco em vez de ter duas cores brilhantes correspondentes. As caudas dos peixes paraíso azuis são mais laranja do que o restante deles, mas a cor também é bastante fraca e abafada.

Tamanho

O tamanho médio dos peixes paraíso é de cerca de 2,5 polegadas de comprimento. Esses peixes estão no lado menor em relação aos guramis.

Este tamanho significa que você terá flexibilidade para mantê-los em tanques ligeiramente menores que a média (embora os aquários nano estejam fora de questão).

Peixe-Gato Raphael Listrado: Alimentação e MaisPeixe-Gato Raphael Listrado: Alimentação e Mais

Cuidados Com o Peixe Paraíso

O cuidado com o peixe paraíso é bastante interessante no sentido de que parte é fácil e parte pode ser complicado. Isso equivale a uma experiência de "dificuldade média" que qualquer um pode lidar, você só precisa saber as principais áreas em que precisa se concentrar.

Na maior parte, fornecer bons cuidados para o seu peixe paraíso é tudo sobre gerenciar a agressividade deles e mantê-los em um ambiente livre de estresse. Isso terá um impacto maciço em sua saúde, bem-estar e felicidade gerais.

Tamanho do Tanque

O tamanho mínimo do tanque de peixe paraíso deve ser de cerca de 20 galões para um peixe. Isso dará a eles espaço suficiente para se sentirem confortáveis ​​e também permitirá que você inclua as adições e decorações necessárias (mais detalhes adiante).

Se você quiser manter alguns juntos, precisará adicionar pelo menos dez galões para começar. Devido ao seu potencial de agressão em relação à própria espécie, mais espaço é sempre melhor. Espaço adicional dará a esses peixes mais lugares para chamar de seu sem o risco de ficarem territoriais.

Parâmetros de Água

Os guramis paraíso são resistentes e podem lidar com uma ampla faixa de parâmetros de água. Esta é uma das partes dos cuidados com o peixe paraíso que consideraríamos "fácil" e algo que qualquer um pode lidar, independentemente de sua experiência.

  • Temperatura da água: 68°F a 82°F (são opções razoáveis para aquários de água fria)
  • Níveis de pH: 5,8 a 8
  • Dureza da água: 5-30 dGH

Nota do autor: Ainda assim, você precisará ficar atento aos níveis em seu tanque e realizar testes de água regulares para garantir que tudo esteja funcionando sem problemas. Mudanças repentinas fora da faixa ideal ainda podem causar problemas de saúde no seu gurami paraíso. A estabilidade é fundamental.

O Que Colocar no Tanque

Ao configurar o habitat deles, você vai querer consultar o ambiente natural deles o máximo possível. Os peixes paraíso vêm de água doce rasas com muita vegetação, então as plantas são um ótimo lugar para começar.

Qualquer uma das plantas clássicas, como ceratófila, musgo-de-java e até mesmo grama anã, pode funcionar com esses peixes. Eles interagirão com essas plantas e as usarão para abrigo e conforto.

Isso contribui muito para garantir que eles estejam livres de estresse e se sintam seguros. Períodos frequentes de estresse podem ser ruins para a saúde de um peixe, então adicionar algumas plantas não é opcional.

Você também vai querer optar por um substrato macio. Embora os peixes paraíso não passem muito tempo no fundo do tanque, é mais uma maneira de ajudar a replicar o ambiente deles na natureza.

Pleco Pepita de Ouro 101: Cuidados e ReproduçãoPleco Pepita de Ouro 101: Cuidados e Reprodução

Esconderijos adicionais não são itens necessários para incluir para esses peixes, mas você pode acabar adicionando alguns para quaisquer companheiros de tanque que eles possam ter.

Possíveis Doenças Comuns

Quando se trata de cuidar de peixes paraíso, não há doenças específicas da espécie das quais você precisa estar ciente. Em vez disso, você vai querer fazer o que puder para protegê-los de doenças comuns de peixes, como ich e infecções.

A melhor maneira de prevenir é simplesmente manter a qualidade da água em condições imaculadas. Água suja aumenta drasticamente a probabilidade de seu peixe ficar doente, então comprometer-se a manter uma ótima qualidade da água deve ser uma grande prioridade.

No final das contas, é mais barato e menos demorado manter a água deles em boas condições do que tentar tratar doenças depois que elas atacam. Além disso, significa menos sofrimento para o seu peixe (o que sempre deve ser o seu principal objetivo).

Alimentação e Dieta

Na natureza, os peixes paraíso comem uma grande variedade de alimentos, dependendo de onde vivem. Eles são onívoros, o que significa que não são exigentes!

Em um tanque, você vai querer manter o equilíbrio da dieta deles, dando uma mistura de alimentos diferentes.

Você tem razão, me desculpe. Aqui está o restante da tradução:

As rações em flocos e em péletes fazem uma ótima base de nutrição confiável e acessível para alimentá-los.

No entanto, é importante não esquecer o valor das proteínas na dieta deles. Na natureza, eles obtêm muitas proteínas de diferentes tipos de insetos, então incorporar isso na rotina alimentar deles é obrigatório.

Minhocas de sangue, artêmias, larvas e vermes brancos são todas ótimas escolhas. Tente alimentá-los com comida viva sempre que possível para maximizar a densidade nutricional dos alimentos e proporcionar enriquecimento a eles.

Você pode alimentar seu camarão paraíso uma ou duas vezes por dia, dependendo do seu cronograma. Recomendamos duas vezes, se possível, porque isso reduzirá o estresse (é divertido para eles comer) e será melhor para o sistema digestivo deles.

Comportamento e Temperamento

Há muito a gostar sobre o comportamento geral dos peixes paraíso. Eles são peixes divertidos de se ter e sempre parecem estar fazendo alguma coisa! Isso torna assisti-los um barato.

Paradise fish swimming
Um peixe paraíso azul nadando perto da superfície

Eles passam a maior parte do tempo na metade superior do tanque. Isso se deve principalmente ao fato de que eles têm um órgão de respiração aérea, o que significa que precisam obter seu ar da superfície (funciona como um pulmão).

Por isso, você geralmente os verá nadando para cima e para baixo a partir da superfície, como seu padrão geral de movimento.

Em termos de temperamento, os peixes paraíso são um grupo interessante. No geral, eles definitivamente são bastante agressivos, mas é meio situacional.

Há um punhado de companheiros de tanque compatíveis que você pode juntar com peixes paraíso. O mais importante é que os outros peixes sejam maiores do que eles e não agressivos (mais detalhes na seção abaixo). Isso nem sempre é verdade 100% das vezes, mas mais frequentemente tudo ficará bem.

No entanto, eles também podem ser bastante rabugentos quando se trata de si mesmos. Resumindo, esses peixes são muito ariscos e propensos à agressão, não importa com quem estejam lidando.

Esta não é apenas mordidas rabugentas e demonstrações de comportamento territorial, os peixes paraíso têm capacidade de partir um para o outro até o ponto de ferimentos graves ou morte.

Este comportamento é uma das coisas mais importantes que você precisará estar ciente ao cuidar de peixes paraíso. Monitorar a agressão e colocá-los em lugares que minimizem a probabilidade de que eles lutem deve ser a prioridade número um como proprietário.

Não dizemos isso para assustar você, e vários peixes da mesma espécie definitivamente podem ser mantidos juntos sem incidentes. É apenas essencial saber que essa é uma possibilidade se as estrelas se alinharem (de uma maneira ruim).

Nota do Autor: O acasalamento e o cruzamento aumentarão significativamente o potencial de agressão nesses peixes. Na maioria das vezes, você precisará ficar de olho nos machos, mas as tensões aumentarão entre todos os peixes.

Companheiros para o Tanque de Peixe Paraíso

Os companheiros de tanque perfeitos para o peixe paraíso são peixes que são maiores do que eles, mas não agressivos. Isso ocorre porque eles são grandes demais para o pequeno peixe paraíso causar algum dano e eles também não iniciarão brigas.

Peixes do tamanho deles ou menores não são companheiros de tanque compatíveis. Seu peixe paraíso provavelmente vai implicar, machucar e potencialmente matá-los.

Quaisquer peixes agressivos também devem ser evitados como companheiros, pois dois temperamentos dominantes agressivos no mesmo tanque sempre levarão a conflitos e brigas em algum momento, o que obviamente é um grande problema.

Alguns companheiros de tanque para peixes paraíso com os quais os aquaristas tiveram sucesso são:

Embora muitos proprietários tendam a manter esses peixes sozinhos devido a esse potencial de agressão, se você tiver o coração fixo em um tanque comunitário, com certeza é possível. Basta seguir as diretrizes que listamos nesta seção e tudo deve correr bem.

Nota do Autor: Certifique-se sempre de monitorar seus peixes de perto ao introduzi-los uns aos outros. As primeiras uma ou duas semanas serão muito reveladoras para confirmar a compatibilidade.

Considerações para um tanque da própria espécie

Se você for manter alguns peixes paraíso juntos no mesmo tanque, será muito importante determinar o gênero antes de tentar isso. Isso porque os machos têm muito mais probabilidade de lutar do que as fêmeas, então ter vários machos no mesmo tanque geralmente é uma receita para o desastre.

A side profile of the paradise gourami

Dito isso, os peixes paraíso também estão totalmente bem sendo mantidos sozinhos. Se você está principalmente preocupado em minimizar qualquer chance de agressão ou brigas, esta é sua melhor aposta.

Reprodução

A reprodução de peixes paraíso é bastante simples e algo que praticamente qualquer um pode fazer. Você precisará de um tanque de reprodução de cerca de 20 galões com um nível de água muito mais baixo do que o normal. Um pouco mais da metade de um pé de água é o caminho a percorrer.

O macho de peixe paraíso construirá um ninho de bolhas sob algumas plantas folhosas antes de tentar interessar a fêmea. Depois que eles acasalaram com sucesso, você precisará mover a fêmea para outro tanque por segurança.

Os machos de gurami paraíso levam o processo de defesa de seu ninho MUITO a sério e até atacarão a fêmea se ela chegar muito perto!

Depois que os ovos eclodirem, você precisará remover o macho do tanque também. Isso evitará que ele potencialmente coma a ninhada, mesmo depois de defendê-los tão agressivamente como ovos (os peixes às vezes fazem coisas estranhas).

Resumindo

O cuidado com o peixe paraíso é um processo interessante. Muitos dos aspectos de manter esses peixes felizes e saudáveis são realmente muito fáceis. Eles são resistentes e relativamente fáceis de manter em termos de condições de água e tanque.

Mas a agressividade deles é uma história completamente diferente.

Isso é no que a maior parte do seu tempo e planejamento será dedicada se você decidir ter um desses peixes. Os guramis paraíso são bastante impetuosos e não têm medo de iniciar conflitos com outros peixes.

Apesar de tudo, ainda achamos que eles são ótimos peixes de água doce para comprar. Eles são divertidos de assistir e têm uma aparência absolutamente deslumbrante!

Se você está em cima do muro ou está preocupado com possíveis problemas com a agressividade, recomendamos que considere um tanque de peixe único. Isso lhe dará paz de espírito e permitirá que você aproveite a beleza natural deles.

Se você tiver quaisquer dúvidas diversas sobre esses peixes ou tiver histórias/experiências para compartilhar, entre em contato conosco! Qualquer informação adicional que possa ajudar a melhorar este guia é sempre bem-vinda.

Ana Santos

Ana cultivou um fascínio por aquariofilia desde pequena. Com um olhar atento e uma paixão por peixes, ela criou seu próprio santuário aquático em casa. Hoje, Ana é uma referência na comunidade de aquariofilia brasileira, compartilhando seu conhecimento e promovendo a preservação dos ecossistemas aquáticos através de workshops e palestras. Com dedicação e amor, Ana transformou sua paixão em uma jornada de aprendizado e descobertas constantes no mundo subaquático.

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go up

Usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar usando este site, assumiremos que você concorda com isso. Mais informações